Páginas

sábado, 27 de abril de 2013

Hanazakari no Kimitachi, HanaKimi para os íntimos.


Gente essa é a minha primeira resenha de um dorama e vou fazê-la simplesmente sobre o primeiro dorama que eu vi na vida! Uhu! (ta, não é um motivo pra comemorar tanto assim). Sem mais delongas, aqui vai uma pequena sinopse:

"O dorama conta a história de Ashiya Mizuki uma japonesa que vivia nos Estados Unidos e idolatra o jovem atleta Sano Izumi, que compete no salto em altura. Ashiya volta para o Japão e vai estudar no mesmo colégio que Sano. Só tem um pequeno detalhe, ele é estudante de um internato masculino, ou seja, Ashiya vai precisar se disfarçar de garoto pra estudar ao lado de seu ídolo."


Como eu comentei anteriormente, já era uma fã de mangás antes de virar dorameira e era justamente HanaKimi o shoujo da vez. Buscando um anime do mangá acabei descobrindo o dorama e, curiosa, comecei a assistir.
Logo que for assistir provavelmente, assim como eu, queridos leitores, vocês se perguntarão: o que leva uma garota  a atravessar o Oceano para estudar num internato masculino? Bom, comparada a outras versões do dorama e ao próprio mangá, achei que o j-drama foi aquele com uma razão mais razoável para tal feito, pelo menos essa foi a minha preferida, (razão essa q não vou contar para não dar spoilers). Outra questão que também pode martelar na cabeça de vocês é: como uma pessoa em sã consciência confundiria aquela garota com um garoto? Bom, vai entender esses japas, né? kkk. Ah se esse é seu primeiro dorama, assim como foi o meu, achará criativa a temática de garota que se passa por garoto, MAS não se engane a coisa toda de se disfarçar de garoto é tão comum nos dramas asiáticos que tem até um nome específico: gender-bender. Diria que é tão banal quanto a gêmea-boa e gêmea-má das novelas mexicanas kkkk

O interessante da história é que, depois de todo o seu esforço totalmente irracional, na minha humilde opinião, para conhecer o tal do Sano e vê-lo saltar, Ashiya descobre que o cara desistiu do esporte. Agora, a garota tem o desafio de não só manter em segredo a sua identidade, mas também de convencer o atleta e colega de quarto (tinha esquecido de comentar esse detalhe) a voltar a saltar. No meio desse processo, Ashiya vai, obviamente se ver apaixonada por Sano. O garoto, por sua vez descobre rapidinho o segredo de Ashiya, e consequentemente se apaixona por ela também, mas ela não sabe que ele sabe que... Ah acho que vocês entenderam o que eu quis dizer. Enfim, ele não pode demonstrar o que sente pra garota não dar no pé. 

Como em todo dorama é inevitável que haja um triângulo amoroso e o nosso terceiro elemento é ninguém menos que o fofo do Nakatsu Shuichi. É hilário o modo como ele se apaixona MUITO rápido pela Ashiya, sem saber que ela era uma garota, e fica todo perturbado perguntando-se se era gay. Vou te dizer, o garoto era tão carismático que abafou e muito a presença do Sano, mesmo a história sendo totalmente voltada pra ele.

Se você pensa que o foco do j-drama é o que falei até agora está muitíssimo enganado. Na verdade, como os fãs de animes/mangás devem saber, os japoneses adoram usar e abusar do tema "amizade é tudo", "a união faz a força" e etc. Enfim, em HanaKimi não foi diferente, o foco foi quase 100% na relação dos meninos do internato. Principalmente na rivalidade entre os 3 dormitórios, que estavam quase sempre metidos em competições muito loucas e sem-noção. Poderia detalhar aqui as características de cada dormitório, dos líderes, das competições, mas a graça está em assistir. Além do fato de ter visto esse dorama há muito tempo e não me lembrar dos detalhes kkkk.

Conclusão: HanaKimi é uma comédia romântica, que de comédia tem tudo e de romântica quase-nada. Recomendada para os fãs daquelas comédias malucas e personagens únicos (e dale personagens), tipicamente japoneses. Mas se você é daqueles que procura um dorama recheado de romance e com um pouco de comédia (como euzinha) é melhor buscar a teledramaturgia coreana.

Então é só isso gente, espero que tenham gostado da resenha e acompanhem o Clube Ásia. Sayonara e até a próxima! o/

2 comentários:

  1. Eu confesso que não gostei dessa versão. Gostei sim de alguns personagens, mas de um todo não me cativou. Ao contrário da versão coreano que eu me apaixonei por completo. Esse drama é comédia pura, não tem como negar e para isso nada melhor que o Nakatsu, ele era tão fofo e engraçado (queria que ela ficasse com ele). Já o Sano... ele era um CHATO no começo, mas depois foi me cativando, gostei dele. Só esperava mais do final... Mas já me acostumei a me decepcionar com os finais de dramas -qq

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda n terminei de assistir a versão coreana (acho q faltam uns dois episódios só), mas tbm estou gostando mais dessa versão. Como disse no finzinho da resenha prefiro as comédias românticas coreanas, principalmente porque as japonesas n tem quase romance rsrs. Também n sou lá fã do Sano e amei o Nakatsu, nem cheguei a torcer por ele porque tinha certeza de que n ficaria com a Ashya.
      Arigato pelo comentário e espero que continue acompanhado o blog, bjs ^^

      Excluir

Annyeong, querido leitor! Espero que deixe aqui sua opinião sobre o post lido!